segunda-feira, 26 de março de 2012

Leio, logo indico: Jogos Vorazes

         Hey, Leitores!!
      O livro indicado de hoje  não é novidade para a maioria dos leitores, mas como um dos objetivos do blog é “compartilhar” e sendo eu amante dos bons livros, eu não poderia ficar de fora. Então eis aqui minha singela opinião sobre o primeiro livro da trilogia de Suzanne Collins. Talvez não seja uma verdaderia resenha, e de forma alguma é uma crítica literária, mas com certeza a visão de alguém que gosta de ler e, mais do que isso sente-se parte daquilo que lê. Então, que tal se “voluntariar” nesse jogo? É só continuar a leitura ^.~

      A nova sensação literária (e cinematográfica pelo visto) do momento, que na verdade vem se destacando já faz algum tempo, é facilmente compreendida assim que lemos as primeiras páginas. Com uma narrativa fluida, plena e  objetiva, fácil de assimilar, Jogos vorazes é um livro que te transporta para dentro da mente de Katniss Everden, de sua vida, seu universo.
      Quando a história se inicia é impossível se desligar dela. A narrativa tem um ritmo constante que te prende a ela, os personagens são tão reais e fantásticos ao mesmo tempo. Não há nada de sobrenatural, mas também não  é um história comum, quando nos vemos na sociedade distópica de Panem é possível perceber uma grande carga crítica por traz da história.
Sinopse:
Jogos Vorazes      Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstram seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte!
      Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?

      Como protagonista e narradora, Katniss preenche cada espaço que há. Os demais personagens não têm tanto destaque, talvez exceto por Peeta, mas é ela sem dúvida quem ilunina e aquece  tudo a sua volta ( a garota quente rs). É uma personagem incrível, forte, determinada, corajosa, mas ao mesmo tempo tem um lado ingênuo, desconfiado, cheia de contrastes com sua racionalidade e,ao mesmo tempo, impulsividade, sim pois a mente dela funciona muito rápido, ao passo que analisa todas as possibilidades, ela também consegue ser intuitiva e e apaixonada por seus ideais, ela é fantástica!
      A mãe da garota, sua irmã Prim, e seu mais do que melhor amigo Gale, mesmo não aparecendo tanto na história, não são esquecidos, a autora os apresenta com tanta profundidade e simplicidade, que eles já parecem velhos conhecidos, tão próximos, sobre os quais ainda não sabemos muito, mas que já fixaram uma presença constante no enredo, mesmo sem estar presentes de fato.
      Mas quem certamente merece destaque é Peeta. Um garoto que consegue atrair a atenção,seja por nos fazer parar e pensar em seu comportamento ou acreditar cegamente em suas intenções. É evidente que no decorrer da trilogia (e mesmo no primeiro livro, apesar de não tão forte) mais um triângulo amoroso literário se inicia, o que não é novidade para qualquer um que esteja minimamente informado sobre Jogos vorazes. Para mim é dificil não tomar o partido de Peeta, ele me conquistou a cada página!
     Também aparecem vários outros personagens, como a equipe do Distrito 12 e os tributos (como são denominados os competidores), o que faz me lembrar da qualidade do narrador.Se você, ao contrário de mim, não gosta muito do foco em 1ª pessoa, encontrará um ótima oportunidade de apreciar o que há de melhor nesse estilo, pois mesmo sendo limitado, podemos mais do que conhecer os personagens, podemos sentir o efeito que eles causam. Não é dada nem muita nem pouca importância a eles, mas o necessário, para os compreender e, em um caso em particular ( você vai entender assim que conhecer Rue ou Cinna *.*), nos afeiçoarmos eles.
      Jogos vorazes e inquietamente, rico, arrebatador. Desperta sentimetos variados e conflitantes e, creio que perceberam por minhas palavras, contém uma dualidade inquietante: Katniss é extremamente forte, mas não de um jeito caricato, ou como uma máquina, ela consegue ser vunerável e doce na medida certa; o temas não são nada leves, acho que o título já anuncia isso, é realmente voraz, porém a forma como somos inseridos nessa realidade nos faz suportar tudo que é dito e encarar os acontecimentos como inevitáveis.
     Mesmo se tentasse descrevê-lo por completo eu não conseguria, é o tipo de livro ( dos bons!) que te dá material para conversas e mais conversas, que te faz dormir pensando nele, comer pensado nele, te faz enxergar tudo como se tivesse ao  alcance de seus dedos. É como uma explosão, é intenso, não tem altos e baixos, ele é consistente, frenético, é impossível escapar depois da primeira página, depois que você começar a ler  considere-se convocado, você já está a caminho da arena, e os jogos começam antes mesmo que você se conta.

Leia! Independentente deu gosto literário, você não vai se arrepender!

...Aproveite e confira o book trailer:










Ps.: Escrevi essa resenha assim que terminei a leitura, atualmente já li os outros dois livros, então essa é uma perspectiva livre das emoções que ainda viriam *.*

Até a próxima leitura :*
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...